Artista brasileira Letícia Ramos inicia residência artística na Escola da Artes

Tuesday, September 27, 2022 - 12:24

“O BLOCO TESTEMUNHO - A memory of the world” é o projeto artístico em que Letícia Ramos, artista brasileira que divide o seu tempo entre Portugal e o Brasil, irá trabalhar durante a sua residência artística na Escola das Artes. Um filme onde uma misteriosa esfera prateada aparece num sítio arqueológico urbano e, simultaneamente, noutras partes do globo. A residência de Letícia Ramos na EA decorrerá entre outubro e dezembro de 2022, viabilizada pelo programa InResidence 2022, da Câmara Municipal do Porto.

Letícia Ramos é uma artista-cientista que pesquisa invenções nos meios fotográficos para representar o mundo. Parte de eventos históricos e de fenómenos naturais para tratar as conexões simbólicas entre política, ciência e imaginação, onde o futuro e o passado se sobrepõem. Na sua rigorosa investigação do meio fotográfico analógico, utiliza a escultura, a maquete e técnicas de efeitos especiais para criar paisagens imaginárias, narrativas e fabulações que se formalizam em fotografias, instalações e filmes.

“A residência possibilitar-me-á experimentar, no processo de realização do meu filme, novas ferramentas de construção da imagem fotográfica provenientes do campo da ciência e da arte, assim como dar continuidade aos estudos sobre o impacto que fenómenos geológicos e climáticos podem ter na imaginação”, salienta a artista. 

O filme “O BLOCO TESTEMUNHO - A memory of the world” faz parte da série THE SPHERE - The Mystery Inside an Enigma, que usa a ficção e a ciência para conduzir uma série de experiências fotográficas que simulam a aparição simultânea de um objeto esférico em várias partes do planeta, como resultado do degelo polar. O filme foi desenvolvido a partir de maquetes e cenas reais, com a utilização de uma câmara de 16mm controlada por Arduino – uma plataforma hardware/software que permite o desenvolvimento de sistemas interativos.

As obras de Letícia Ramos já foram exibidas em espaços como Jeu de Paume, Tate Modern, Instituto Moreira Salles, Itaú Cultural, Fundação Iberê Camargo, Museu Coleção Berardo, CAPC Musée d’art Contemporain (Bordeaux), Pivô - SP. Os seus trabalhos fazem parte das coleções como a Fundação Botín, Novo Musee de Mônaco, Itaú Cultural, Instituto Moreira Salles, Museu de Arte Moderna SP - RJ e Pinacoteca do Estado de São Paulo.

+info sobre residências artísticas na Escola das Artes