Diversidade, empoderamento e educação: projeto do CITAR testa metodologia de literacia fílmica em escolas

Friday, July 28, 2023 - 10:23

Mais de 50 docentes e perto de 1000 estudantes estiveram envolvidos na implementação-piloto do projeto INSERT, do Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes (CITAR), da Escola das Artes (EA), que tem como objetivo educar e incluir através da promoção de uma linguagem artística em torno do Cinema, refletida na metodologia desenvolvida que inclui mais de 20 recursos de acesso gratuito.

Originários de cinco agrupamentos-escola, os professores e alunos que testaram esta metodologia produziram curtas-metragens e participaram em sessões de cinema com base nos recursos oferecidos pelo projeto. Revelaram-se altos níveis de motivação e de entusiasmo e foi possível constatar a eficácia dos materiais disponibilizados.

Coordenado por Pedro Alves, docente da Escola das Artes e investigador do CITAR, o projeto pretendeu desenvolver uma metodologia teórico-prática de literacia fílmica e produção cinematográfica, capaz de combater e ultrapassar as barreiras geográficas, culturais ou sociais que tantas regiões ainda hoje enfrentam.

O objetivo é fazer chegar a mais escolas, docentes e estudantes a oportunidade de contactar com o cinema, respondendo à necessidade contemporânea de flexibilidade e inclusão nas escolas. Porque, o Cinema, ao representar múltiplas realidades, torna-se “um campo natural para a diversidade, o empoderamento e a educação.”

 

Impacto: elevados índices de motivação!

Pedro Alves explica que, através de um questionário aos docentes e através de reuniões com as direções das escolas e alguns alunos, “foi possível constatar a eficácia dos recursos e os elevados índices de motivação de todas as partes envolvidas.” “Todas as escolas manifestaram a intenção de continuarem a usar os recursos em atividades e nos anos vindouros”, conclui.

Resultados muito positivos que reforçam o propósito do INSERT e a certeza de que “o cinema estimula a construção de perspetivas, saberes e sensibilidades”. Isto mesmo foi notório na apresentação pública do projeto durante o Encontro de Cinema e Educação, realizado na Escola das Artes, onde representantes das cinco escolas-piloto mostraram alguns dos resultados da sua participação no projeto.

Pedro Alves afirma que a importância deste projeto para a comunidade educativa reside na possibilidade de se “diminuírem as desigualdades no acesso a diferentes oportunidades e estratégias de ensino ou aprendizagem no campo da educação para o cinema”.

Depois da fase de teste da metodologia, INSERT pode agora ser implementado e disseminado num sentido amplo e aberto: em diferentes contextos, por diferentes intervenientes e com diferentes objetivos e abordagens.

O projeto, que decorreu aolongo de 18 meses entre 2022 e 2023 e foi financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), envolveu, também, investigadores do Centro de Investigação para o Desenvolvimento Humano (CEDH) da Faculdade de Educação e Psicologia, contando ainda com a Direção-Geral da Educação e o Plano Nacional de Cinema como parceiros.

Latest News