Céline Sciamma, Lucrecia Martel, Atom Egoyan, Marco Martins e João Canijo participam de sessões de cinema no Porto

Sexta-feira, September 9, 2022 - 17:01

A Fundação Calouste Gulbenkian e a Escola das Artes, em parceria com o Cinema Trindade, promovem sessões de cinema seguidas de debate com nomes fundamentais do cinema contemporâneo.
Céline Sciamma, Lucrecia Martel, Atom Egoyan, Marco Martins e João Canijo são os realizadores convidados para o programa que decorre entre setembro de 2022 e janeiro de 2023 no Porto. 
No dia 24 de setembro, às 21h30, será exibido o filme Retrato da Rapariga em Chamas (2019), com a presença da realizadora francesa Céline Sciamma. 


Programa
Sessões de Cinema no Cinema Trindade


Céline Sciamma - 24 set - 21h30
Lucrecia Martel - 16 out (hora a definir)
Atom Egoyan - 2 nov (hora a definir)
Marco Martins - dezembro 2022
João Canijo - janeiro 2023



Retrato da Rapariga em Chamas
Céline Sciamma, França, 2019, 121'
1770. Marianne é pintora e tem de pintar o retrato de casamento de Héloïse, uma jovem que acaba de sair do convento. Héloïse resiste ao seu destino de esposa, recusando posar. Marianne tem de a pintar em segredo. Apresentada como dama de companhia, observa-a todos os dias.



BIOGRAFIAS

Lucrecia Martel
A realizadora argentina é uma das mais importantes cineastas contemporâneas, tendo estreado os seus filmes nos principais festivais de cinema. Desde O Pântano (2001) até Zama (2017), Martel tem consolidado a sua posição como criadora de atmosferas ficcionais que retratam a claustrofobia e a solidão dos nossos tempos. 
 
Atom Egoyan
Nomeado para dois óscares pelo filme O Futuro Radioso (1997), Atom Egoyan é um cineasta canadiano de ascendência arménia que acompanhou o renascimento do cinema indie americano durante os anos 1990. É um artista multifacetado, com obras para cinema, televisão, mas também para teatro, ópera e instalações artísticas. O seu trabalho lida, sobretudo, com a alienação e o impacto da tecnologia na vida moderna.
 
Céline Sciamma
Uma das mais promissoras cineastas francesas, Céline Sciamma surpreendeu o mundo cinéfilo com Retrato da Rapariga em Chamas (2019), um drama queer no universo do filme de época (final do século XVIII), que estreou na competição oficial de Cannes. Bando de Raparigas (2014) ou Petite Maman (2021) são obras que demonstram uma vontade de olhar para o universo feminino e para a fluidez das suas identidades.
 
Marco Martins
Artista e cineasta português, Marco Martins tem desenvolvido um trabalho diverso que vai, para além do cinema mais clássico, à televisão e ao teatro, performance e instalação. Entre os seus filmes, Alice (2005), a sua primeira longa, foi um dos filmes mais celebrados da década, e São Jorge (2016) mostrou a face escondida da grande crise de 2008-2012. Lidando com personagens em perigo, o cineasta examina o lado mais íntimo da nossa sociedade.
 
João Canijo
Um dos mais importantes cineastas portugueses, João Canijo tem uma obra longa, onde coloca as suas personagens a discutir as mudanças sociais de Portugal, e a partir das quais demonstra a violência subterrânea da sociedade (como em Noite Escura, 2004, ou Sangue do Meu Sangue, 2011). Tendo já passado pelas seleções oficiais de Cannes e Veneza, Canijo tem também um apurado método de trabalho com atores. Foi ainda encenador de teatro.

Próximos Eventos

16
Set
15:30
22
Set
19:30