Aula Aberta · Luiz Camillo Osorio

17.02.2022 18:30
Auditório Ilídio Pinho | Edifício das Artes / Arts Building | Campus Foz

Ao clicar aqui, o conteúdo irá ser traduzido pelo Microsoft Translator.
By clicking here, the content will be translated by Microsoft Translator.

17.02.2022 18:30 Aula Aberta · Luiz Camillo Osorio Link: https:///pt/central-eventos/aula-aberta-luiz-camillo-osorio

Como Chegar / How to Arrive
Universidade Católica Portuguesa - Porto | Campus Foz | Auditório Ilídio Pinho

Aulas abertas 2022
Luiz Camillo Osorio · Da virada antropológica nos anos 1970 à arte indígena contemporânea no Brasil
17 FEV · 18H30

Conferência aberta ao público

A primeira sessão do ano do ciclo de aulas abertas da Escola das ARtes decorre já no próximo dia 17 de fevereiro, às 18h30. O convidado é o conceituado curador brasileiro, Luiz Camillo Osório, que falará sobre “Da virada antropológica nos anos 1970 à arte indígena contemporânea no Brasil”. 

O programa das Aulas Abertas 2022 da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa no Porto integra artistas, investigadores e ativistas de áreas e contextos distintos. Os encontros têm como objetivo contribuir para os debates contemporâneos que circundam as práticas artísticas e o pensamento crítico. 
Entre fevereiro e maio, estão já confirmadas as aulas abertas com Ulrich Baer (10 de março), Manthia Diawara (17 de março), Rosangela Rennó (28 de abril), Filipa Lowndes Vicente (12 de maio), Jessica Sarah Rinland (19 de maio), Marinho de Pina (26 de maio) e Ângela Ferreira (data a confirmar).
As Aulas Abertas são de entrada gratuita e realizar-se-ão no Auditório Ilídio Pinho todas as quintas-feiras (18h30), entre fevereiro e maio de 2022, na Escola das Artes, Universidade Católica Portuguesa.
 
 

BIO

Diretor do Departamento de Filosofia da PUC-Rio; membro do GT de estética do CNPQ, bolsista PQ CNPq (nível 2). Doutor em Filosofia, PUC-Rio (1998).Trabalha na área de Estética e Filosofia da Arte. Os seus principais focos de interesse na investigação são: As articulações entre arte, estética e política; Autonomia e engajamento; Teorias do gênio, desinteresse e sublime; História das vanguardas; A atualidade do juízo e a potência crítica da arte no mundo contemporâneo; curadoria, crítica e história da arte; As relações entre arte, museu e mercado.Paralelamente à pesquisa acadêmica atua como crítico e curador. Foi curador do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro entre 2009 e 2015 e curador do Pavilhão brasileiro na Bienal de Veneza de 2015. Foi do conselho de curadoria do MAM-SP entre 2005 e 2009. Assinou coluna de crítica de arte nos Jornais O Globo (1998/2000 e 2003/2006) e Jornal do Brasil (2001) e na revista espanhola EXIT Express (2006/2007). Membro do grupo de Pesquisa cadastrado no CNPQ – Arte, Autonomia e Política – com os professores Pedro Duarte (Filosofia PUC-Rio) e Sergio Martins (História PUC-Rio). +info