Prémio para "Melhor Realizador" na 16ª MIFEC


 

A aluna da Escola das Artes Cláudia Craveiro Santos venceu,  com a curta metragem documental “Quem me dera em vez de uma câmara ter uma mosca”, o prémio “Melhor Realizador” na “16ª MIFEC – Mostra Internacional de Filmes de Escolas de Cinema”.

Quem me dera em vez de uma câmara ter uma mosca é uma viagem da realizadora com a sua câmara pela cidade. É um filme sobre cinema e as pessoas que nele existem, fechadas. É como uma caixa onde a realizadora guarda os objetos da sua vida, da sua história e da sua ansiedade, quase sem a abrir, um filme por fazer, rodeado de medo. Lá está a sua família deitada num jardim de pregos, o útero, a cidade onde a qualquer momento, por casualidade, se pode encontrar um monstro.

Na mostra deste ano que decorreu no Porto de 8 a 12 de Abril estiveram presentes em competição filmes de escolas de cinema de Portugal, Holanda, França, Roménia, Estados Unidos da América, Espanha, Alemanha, Polónia, Sérvia, Croácia, Cazaquistão, Nepal, Israel e Filipinas.

Trailer do filme: