Curtas de Vila do Conde com forte representação da Escola das Artes

O festival Curtas de Vila do Conde 2020, que ocorre este ano de 3 a 11 de outubro, conta com uma forte representação da Escola das Artes. Três produções da EA vão a concurso na secção Take One! – que escolhe os melhores filmes realizados em escolas de cinema – enquanto o filme de um antigo aluno está na Competição Nacional. Esta competição conta ainda com os novos filmes de Cláudia VarejãoO Ofício da Ilusão, – artista convidada da EA em 2019-20 – e de Sandro Aguilar, Armour – artista convidado em 2020-21. 

Das três produções da EA, duas foram realizadas no contexto da Licenciatura em Som e Imagem durante o ano letivo que agora termina (2019-20) e uma no ano letivo 2018-19. De 2019-20 são os filmes Mãos de Prata de Catarina Gonçalves e I don't like 5 PM de Francisco Dias. Já o filme Simulacro de Duarte Couto Maltez, que já tinha recebido uma menção honrosa na competição Verdes Anos do doclisboa 2019, foi o projeto artístico com que o aluno terminou a licenciatura em 2018-19.

O Nosso Reino é o novo filme de Luís Costa, antigo aluno da licenciatura em Som e Imagem

Cursos nesta área

 
 

LISTA DE FILMES

 
 
MÃOS DE PRATA
Catarina Gonçalves · Portugal · 2020 · DOC · 12’
Em Marco de 2019 o meu avo tinha 20 anos. No mês seguinte tinha 12. Na semana passada tinha 30. Hoje tem 86, e amanhã talvez terá novamente 20. Só o conheço desde os 66, mas nos últimos tempos tenho andado a conhecê-lo de uma forma diferente.
 
 
 
I DON’T LIKE 5PM
Francisco Dias · Portugal · 2020 · DOC · 9’
"I Don't Like 5 PM" e a viagem de descoberta do primeiro amor do realizador. A história e contada através de fotografias e vídeos pessoais captados na natureza da Noruega, de Portugal e da Polonia. Dividido em quatro capítulos, o filme mostra a procura, o amor, a separação e a memoria. A procura e a sua forte amizade com uma rapariga alemã. Os capítulos seguintes mostram momentos do seu primeiro amor com uma rapariga polaca. Não conseguindo viver a milhares de quilómetros de distância um do outro, a relação termina, tornando-se uma memoria.

 

 
SIMULACRO
Duarte Couto Maltez · Portugal · 2019 · DOC/EXP · 8’
Trata-se de uma disfunção cinematográfica com base em found footage e lost films manipulados, que se juntam para repensar a sociedade moderna. A perversidade do controlo, do poder, do consumo, em comparação com as imagens concebidas para potencializar o lado sensorial, são alguns dos tópicos abordados.

 

 

O NOSSO REINO
Luís Costa · Portugal · 2020 · FIC · 15’
Num reino maravilhoso, onde o Diabo supostamente não existe, uma criança vagueia por uma aldeia granítica. Quando chega a casa só encontra a morte e o silêncio dos adultos. Sente-se só, mas só chora quando vagueia sozinho. A partir da obra homónima de Valter Hugo Mãe.

 

 

O OFÍCIO DA ILUSÃO
Cláudia Varejão · Portugal · 2020 · DOC · 6’

A partir de imagens de um arquivo de uma família e de excertos sonoros de outros filmes, Madame Bovary, a heroína de Flaubert, é o mote para uma reflexão sobre a identidade de género e valores sociais, num exercício de desmontagem do papel tradicional da mulher na sociedade patriarcal dominante.

 

 
 
ARMOUR
Sandro Aguilar · Portugal/Canadá · 2020 · DOC · 30’
Hector vinha podre de bêbado. O pai estava doente e quase a morrer, a namorada trocou-o por um tipo mais velho e levou-lhe o filho de onze anos. Naquele dia vestia uma armadura. Havia uma festa medieval e a cidade estava ao rubro.