Silêncios, Ausências e algumas Avarias

15.10.2019 18:30

Ao clicar aqui, o conteúdo irá ser traduzido pelo Microsoft Translator.
By clicking here, the content will be translated by Microsoft Translator.

15.10.2019 18:30 Silêncios, Ausências e algumas Avarias Link: http://artes.porto.ucp.pt/pt/central-eventos/silencios-ausencias-e-algumas-avarias

Como Chegar / How to Arrive
Universidade Católica Portuguesa - Porto
 
Guido Guidi, Porto 2018, impressão analógica de negativo 6x6
 
15 OUT · 18:30h · Auditório Ilídio Pinho
Silêncios, Ausências e algumas Avarias
Uma conversa com Álvaro Domingues e Joaquim Moreno
 
As fotografias de Guido Guidi vivem de recortes mínimos de realidades maiores a que chamamos cidades. A seu modo, o trabalho de documentação fixa-se em fragmentos mínimos de um todo que não se sabe qual seja. O que nos é dado a ver são lugares de observação, metáforas ou sistemas de rastreamento feitos de sinais quase invisíveis porque raramente usados para contar a matéria de que os humanos são feitos. 
Nesta conversa, Álvaro Domingues e Joaquim Moreno propõem utilizar estes sinais como ligações intertextuais, como sinais ancorados em várias narrativas que permitem viajar através dos múltiplos limiares urbanos que se acumulam nestas imagens.
 
 
Programa da exposição disponível AQUI
 

Álvaro Domingues (Melgaço, 1959) é geógrafo, doutorado em Geografia Humana pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto em 1994. Desde 1999 é docente do Mestrado Integrado e do Curso de Doutoramento da Faculdade de Arquitectura da UP. Como investigador do Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo da FAUP, tem desenvolvido uma actividade regular de investigação e publicação no âmbito de projectos com a Fundação Calouste Gulbenkian, com a Fundação de Serralves e a Fundação da Juventude, com a Fundação Ciência e Tecnologia, com a CCDR-N, CCDR-C, com a Xunta da Galiza, com a Escola Técnica Superior de Arquitectura da Coruña, com a Erasmus Iniversity of Rotterdam-EURICUR, com o Club Ville Aménagement – Paris; com o CCCB, Barcelona, com a Universidade Tècnica de Barcelona-Arquitectura, com a Universidade de Granada – Planeamento e Urbanismo, com as Universidade Federal de S. Paulo e do Rio de Janeiro-Brasil, com as Universidades do Minho e Coimbra e Lisboa entre outras. Escreve semanalmente no jornal Público. Entre outras obras, é autor de A Rua da Estrada (Dafne, 2009), Vida no Campo (Dafne, 2012) e Volta a Portugal (Contraponto, 2018).

 

Joaquim Moreno (Luanda, 1973) é licenciado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (1998); Mestrado (pré-Bolonha) em Arquitectura e Cultura Urbana, Escola Técnica Superior de Arquitectura de Barcelona, Universidade Politécnica da Catalunha (2001); Doutoramento em Arquitectura, Escola de Arquitectura, Universidade de Princeton (2011).
Curador independente desde 2002, num trabalho continuado que inclui a exposição “Desenho Projecto de Desenho” (2002), em co-curadoria com Alberto Carneiro, dedicada ao desenho de arquitectura no século XX Português, a representação portuguesa à Bienal de Arquitectura de Veneza em 2008, com o filosofo José Gil, a exposição “Guido Guidi/ Carlo Scarpa: Tomba Brion” no Centro Cultural de Belém (Lisboa, 2014-15) com Paula Pinto e mais recente, e ainda visitável no Centro Canadiano de Arquitectura em Montreal, a exposição “The University is Now on Air”, dedicada ao ensino da Arquitectura Moderna através da Rádio e da Televisão que a Universidade Aberta Inglesa propunha nos anos 70.
 

Guido Guidi · Caçador de Sombras: Viagem aos limites do Porto
 
Organização 
 
Apoios
Câmara Municipal do Porto (Programa de Apoio à Criação Artística CRIATÓRIO)
 
EAUM
 
Agradecimentos
Paulo Catrica, Matilde Seabra, Álvaro Domingues, Alexandre Inglês, Pedro Bandeira, José Aurélio, Marta Guidi, Mariano Sartore, Victor Guedes, Carlos Lobo, The Worst Tour of Porto.