Masterclass com a realizadora Lucrecia Martel

02.05.2018 15:00

Ao clicar aqui, o conteúdo irá ser traduzido pelo Microsoft Translator.
By clicking here, the content will be translated by Microsoft Translator.

02.05.2018 15:00 Masterclass com a realizadora Lucrecia Martel Link: http://artes.porto.ucp.pt/pt/central-eventos/masterclass-com-realizadora-lucrecia-martel

Como Chegar / How to Arrive
Universidade Católica Portuguesa - Porto

 
  Entrada livre

 

A Escola das Artes, UCP – Porto, apresenta a masterclass exclusiva com Lucrecia Martel, umas das mais importantes realizadoras do cinema contemporâneo. Esta masterclass acontecerá no dia 2 de maio, a partir das 16h00, no Auditório Ilídio Pinho.

Durante o evento, a autora irá explorar o seu método de trabalho e as suas histórias, a partir dos seus filmes mais reconhecidos: “Zama” (2017), “A Mulher sem Cabeça” (2008), “A Rapariga Santa” (2004) e “O Pântano” (2001). Obras estas estreadas nos principais festivais de cinema, como Cannes, Berlim e Veneza, e que são sinal da diversidade surpreendente do novo cinema sul-americano de onde a realizadora é orginária.

Lucrecia Martel está em Portugal para apresentar uma retrospetiva integral da sua obra no IndieLisboa e fazer a antestreia nacional de “Zama”, o seu mais recente e aclamado filme, que conta a história de Zama, numa remota colónia espanhola na América do Sul, durante o século XVIII.

Esta masterclass está integrada nas atividades de lançamento dos novos cursos de cinema da Escola das Artes, de que se destacam a International Summer School on Cinematic Art (18 a 23 de junho de 2018) e a Pós-Graduação em Arte Cinemática (que arranca no ano letivo 2018-19).

A visita de Lucrecia Martel ao Porto é feita em parceria com O Som e a Fúria, coprodutora de Zama.

BIOGRAFIA

Lucrecia Martel é uma realizadora argentina reconhecida internacionalmente. Todos os seus filmes tiveram destaque nos festivais de cinema mais importantes do mundo: Cannes, Berlim, Veneza, Toronto, Nova Iorque, Sundance, Roterdão, entre outros, onde receberam numerosos prémios e distinções. Foram feitas retrospetivas dos seus trabalhos em instituições prestigiadas, em Harvard, Berkeley e Tate Museum de Londres. Também fez parte do júri oficial dos festivais de Berlim, Cannes, Veneza, Sundance e La Habana, e deu masterclasses por todo o mundo. Realizou diversas curta-metragens, documentários e séries de televisão. Ficou internacionalmente conhecida com a sua longa-metragem A Mulher Sem Cabeça (2008). A crítica internacional voltou a render-se perante a sua última obra Zama (2017).  Da sua filmografia também fazem parte as longas-metragens A Rapariga Santa (2004) e O Pântano (2001).