Arte & Ecologia | Sobrevivência Echológica · Nuno da Luz | Convidado: Comandante Pires Barroqueiro (I.H.)

07.03.2019 18:00

Ao clicar aqui, o conteúdo irá ser traduzido pelo Microsoft Translator.
By clicking here, the content will be translated by Microsoft Translator.

07.03.2019 18:00 Arte & Ecologia | Sobrevivência Echológica · Nuno da Luz | Convidado: Comandante Pires Barroqueiro (I.H.) Link: http://artes.porto.ucp.pt/pt/central-eventos/arte-ecologia-sobrevivencia-echologica-nuno-luz-convidado-comandante-pires

Como Chegar / How to Arrive
Universidade Católica Portuguesa - Porto
Arte & Ecologia
Aulas Abertas
Auditório Ilídio Pinho · 18H
 

Recife de Barroeira durante a maré baixa, Praia do Ourigo, Porto 2019
 
 
07 MAR | Sobrevivência Echológica
Nuno da Luz (artista)
+
Convidado: Comandante Pires Barroqueiro
(Instituto Hidrográfico da Marinha Portuguesa)
 
Durante a sua residência no âmbito do programa InResidence, promovido pela Câmara Municipal do Porto, Nuno da Luz captou e documentou o ambiente da Foz do Douro, numa leitura crítica e atenta às dimensões múltiplas do espaço público. A estes materiais, juntou dados fornecidos pelo Instituto Hidrográfico da Marinha Portuguesa, relativos às medições das marés na Barra do Douro e Porto de Leixões, registadas pela bóia costeira e oceânica de Leixões. Estes factos – científicos e objetivos – são traduzidos pelo artista numa forma sensível, acústica e audiovisual, abrindo espaço a uma nova temporalidade que assenta em fenómenos astronómicos e na sua reverberação na Terra.
 
Nesta Aula Aberta, Nuno da Luz apresentará este processo de trabalho que decorreu deste Outubro de 2018, e estará igualmente à conversa com o Comandante Teotónio Pires Barroqueiro, que representará o Instituto Hidrográfico, entidade que forneceu os dados de medições que o artista transformou para compor o som da exposição. A partir deste contexto, Teotónio Pires Barroqueiro irá falar-nos igualmente do trabalho desenvolvido pelo IH sobretudo nas àreas da monitorização ambiental da costa e da sustentabilidade dos mares e oceanos.
 
 
Após esta Aula Aberta, será inaugurada às 19:30 a exposição Poetry as an echological survival, de Nuno da Luz > + INFO
 
_ _ _ 
 
 
NUNO DA LUZ
(Lisboa, 1984)
Nuno da Luz vive e trabalha em Lisboa. Artista e publicador, o seu trabalho circunscreve tanto o auditivo como o visual na forma de eventos sonoros, instalações e material impresso; estes últimos na sua maioria distribuídos pela publicadora atlas Projectos (em conjunto com André Romão e Gonçalo Sena) e pela editora discográfica Palmario Recordings (em conjunto com Joana Escoval). Recentemente terminou o programa de mestrado Experimentação em Arte e Política speap em Sciences Po, Paris e fundou o coletivo pluridisciplinar Coyote, que investiga novas formas de comum-ificação (criar comunidade) via publicações, filmes, conferências e outros formatos experimentais (em conjunto com os artistas Tristan Bera e Ana Vaz, a jornalista Elida Høeg e a editora Clémence Seurat). 
 
 
TEOTÓNIO JOSÉ PIRES BARROQUEIRO
(Lisboa, 1980)
Ingressa em 1998 na Escola Naval, e concluiu em 2003 a licenciatura em Ciências Militares-Navais – ramo de Marinha. Assumiu o cargo de Imediato no navio hidrográfico D. Carlos I, de setembro de 2006 a setembro de 2007, onde cumpriu, entre outras, missões no âmbito do  Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal, entre outras. De setembro de 2011 a setembro de 2014 comandou a lancha hidrográfica Auriga, participando em diversas missões de apoio ambiental às operações navais. Em julho de 2015 regressou à Engenharia Oceanográfica da divisão de Oceanografia do Instituto Hidrográfico. Desde então, leciona os módulos de Programação (MATLAB) e Marés.
 
Representa o Instituto Hidrográfico em várias ações e grupos de trabalho, nomeadamente para avaliação das áreas marinhas protegidas.
 
 
INSTITUTO HIDROGRÁFICO DA MARINHA PORTUGUESA
O Instituto Hidrográfico (IH), órgão da Marinha Portuguesa, foi criado pelo Decreto-Lei n.º 43177, de 22 de Setembro de 1960. O IH funciona na direta dependência do Almirante Chefe do Estado-Maior da Armada, sendo a competência relativa à definição das orientações estratégicas, bem como ao acompanhamento da sua execução, exercida pelo Ministro da Defesa Nacional em articulação com o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e com a Ministra do Mar. O IH é reconhecido como Laboratório do Estado, gozando de autonomia administrativa e financeira. O IH tem por missão fundamental assegurar atividades relacionadas com as ciências e técnicas do mar, tendo em vista a sua aplicação na área militar, e contribuir para o desenvolvimento do País nas áreas científica e de defesa do ambiente marinho. 
 
A sua visão estratégica funda-se na premissa de ser um centro de referência no conhecimento e na investigação do mar, nomeadamente através dos seguintes elementos:
 
-Segurança da navegação;
-Aplicação militar;
-Investigação aplicada;
-Multidisciplinaridade;
-Projeção nacional e internacional;
-Proteção do meio marinho;
-Desenvolvimento sustentável de Portugal;
-Centro agregador de informação e conhecimento.
 
_ _ _ 
 
Todo o programa "Arte & Ecologia" > AQUI