Arte & Ecologia | Colonialismo e Sensibilidade · Susana de Sousa Dias

23.05.2019 18:00

Ao clicar aqui, o conteúdo irá ser traduzido pelo Microsoft Translator.
By clicking here, the content will be translated by Microsoft Translator.

23.05.2019 18:00 Arte & Ecologia | Colonialismo e Sensibilidade · Susana de Sousa Dias Link: http://artes.porto.ucp.pt/pt/central-eventos/arte-ecologia-colonialismo-e-sensibilidade-susana-sousa-dias

Como Chegar / How to Arrive
Universidade Católica Portuguesa - Porto
Arte & Ecologia
Aulas Abertas
Auditório Ilídio Pinho · 18H
 
 
Imagem: Fordlandia Malaise (2019),  Susana de Sousa Dias
 
23 MAI | Colonialismo e Sustentabilidade 
Susana de Sousa Dias (cineasta)
 
A Fordlandia parecia ser o projeto de sonho de Henry Ford, num primeiro movimento de globalização da produção industrial: uma exploração de árvore da borracha, para alimentar a produção de pneus de automóveis Ford nos Estados Unidos. Hoje, Fordlandia assemelha-se a uma cidade fantasma. O fracasso da promessa de progresso e ordem simboliza também as fraquezas do fordismo, incapaz de vingar no meio da floresta amazónica. Fordlandia Malaise conta-nos um certo mal-estar, resultado de um abandono generalizado, de onde se erguem as vozes dos que permaneceram.
 
As relações neocoloniais que se estabelecem entre empresários americanos e indígenas e outros trabalhadores brasileiros e o impacto ecológico deste projeto industrial, evidenciados pelo vibrante prólogo do filme, serão tema da aula aberta com Susana de Sousa Dias. Exibindo excertos do filme apresentado em fevereiro na Berlinale, a realizadora irá partilhar o que a sua pesquisa fílmica revelou sobre “Colonialismo e Sustentabilidade”, em articulação com o programa Arte & Ecologia.
 
Esta sessão está integrada no  On Cinema: Spring Seminar.
 
A obra cinematográfica de Susana de Sousa Dias tem sido exibida internacionalmente em festivais de cinema, exposições de arte e eventos como a Berlinale, Documenta 14 (programa de cinema Keimena), PhotoEspaña, Sarajevo IFF, Torino FF, Visions du Réel, Pacific Film Archive, Harvard Film Archive, Museu de Arte Contemporânea do Ceará, CAM Gulbenkian, MNAC-Chiado, Centre Pompidou, ICA London, La Colonie (Paris), etc. Recebeu diversos prémios, entre eles o the Grand Prix Cinéma du Réel e o prémio FIPRESCI (DokLeipzig), pelo seu filme 48. Foi artista convidada no Robert Flaherty Film Seminar, em Nova Iorque. Foi co-diretora do Festival Internacional de Cinema DocLisboa em 2012 e 2013, criando novas secções como Cinema de Urgência e Passagens (documentário e arte contemporânea). É doutorada em Belas Artes / Vídeo e professora na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Fordlandia Malaise (2019) é o seu trabalho mais recente.
 

_ _ _ 

 
Todo o programa "Arte & Ecologia" > AQUI