Arte & Ciência | Luís Fernandes, Inês Costa e Lars Montelius · Scale Travels, um programa sobre arte e nanotecnologia

27.02.2020 18:30
Auditório Ilídio Pinho | Edifício das Artes / Arts Building

Ao clicar aqui, o conteúdo irá ser traduzido pelo Microsoft Translator.
By clicking here, the content will be translated by Microsoft Translator.

27.02.2020 18:30 Arte & Ciência | Luís Fernandes, Inês Costa e Lars Montelius · Scale Travels, um programa sobre arte e nanotecnologia Link: http:///pt/central-eventos/arte-ciencia-luis-fernandes-ines-costa-e-lars-montelius-scale-travels-um-programa

Como Chegar / How to Arrive
Universidade Católica Portuguesa - Porto | Auditório Ilídio Pinho
 
 
Arte & Ciência | Luís Fernandes, Inês Costa e Lars Montelius · Scale Travels, um programa sobre arte e nanotecnologia
Auditório Ilídio Pinho
27 FEV · 18H30
ENTRADA LIVRE
 
Nesta sessão será abordada a relação entre arte e ciência a partir do exemplo concreto do programa Scale Travels, um programa de residências artísticas do gnration e do Instituto Internacional Ibérico de Nanotecnologia (INL). A sessão será composta por uma apresentação do programa, seguida de uma conversa com Lars Montelius, Cientista e Diretor Geral do INL, Luís Fernandes, Diretor Artístico do gnration e do programa Scale Travels e Inês Costa, coordenadora das residências artísticas do programa.
 
A relação entre arte e ciência tem sido um tópico de elevado interesse ao longo da história. Passou por visões, correlações e sensibilidades diferentes ao longo de vários períodos e espaços de pensamento. Atualmente, encontramo-nos num período rico nos cruzamentos das várias áreas, verificando-se uma enorme evolução nos estudos e trabalhos multidisplinares nas comunidades académica e artística. Neste contexto temos verificado uma aproximação notável entre estes dois universos. Mas o que é a relação entre a arte e a ciência. Como se faz? Para que serve? E a quem serve? O que tem motivado esta aproximação? O conteúdo, a necessidade ou revolução das ferramentas e dos acessos? Todas as perguntas terão pertinências e respostas diferentes em contextos diferentes. Mas como construímos esta ligação?
 
Há sempre vários níveis para a leitura de qualquer artefacto, imagem, texto, som, objeto ou informação. Os resultados da investigação científica não são uma exceção. 
Podemos dividir estes níveis em três momentos diferentes: O plano onde é privilegiada a precisão, o rigor, a medição e o factual, sendo um domínio que usualmente associamos aos cientistas; O plano do domínio do artesão, do construtor, que se relaciona com a clareza, a materialização, a eloquência e que depende em muito da capacidade do autor; E um terceiro plano que não se prende ao objeto mas que se constrói na relação com o sujeito. É o momento em que se cria o espaço para a intenção, para a paixão, em que o sujeito traz um vocabulário, um interesse, um mistério, uma ânsia e um passado. 
Scale Travels surge precisamente neste terceiro plano onde reside a importância de cruzar as competências de cientistas e artistas, numa profunda colaboração que tem sido capaz de superar as apropriações de parte a parte, onde a investigação atual de cientistas se traduz para a escala humana. Onde artistas têm vindo a pautar a sua prática artística pela incorporação de elementos das STEM (Science, Technology, Engineering and Mathematics) nas suas criações, numa nova corrente conhecida por STEAM (science, technology, engineering, art).
 
José Alberto Gomes
 
 
 
 
---
 
 
LUÍS FERNANDES
Luís Fernandes é músico, artista sonoro e curador. O seu trabalho tem-se vindo a debruçar principalmente pelo universo da eletrónica exploratória passando, por música, vídeo cinema e instalação. Paralelamente ao seu percurso criativo é diretor artístico do gnration(Braga), fundador do Festival SEMIBREVE, Braga (Portugal), responsável pela coordenação artística da Braga Media Arts e diretor geral e artístico do index.
 
 
INÊS COSTA
Inês Costa integra a Unidade de Comunicação e Marketing Corporativo do Instituto Internacional Ibérico de Nanotecnologia. É a coordenadora do programa de residências Scale Travels, um programa orientado à convergência entre as artes e as ciências.
 
 
 
LARS MONTELIUS
Lars Montelius é diretor-geral do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia desde setembro de 2014. É professor de Nanotecnologia na Universidade de Lund, Suécia, Lars Montelius e fundador de várias empresas suecas na área da nanotecnologia.