x

Partilhar esta página

X

Tiago Oliveira

Testemunho

Arte, Conservação e Restauro – Escultura e Talha, 2006

Foi na cidade em que nasci que decidi embarcar na Licenciatura em Arte, Conservação e Restauro da Escola das Artes (UCP, Porto), num curso inaugurado naquele ano de 2002. O edifício era novo, a mobília era nova, os professores eram novos, os alunos motivados!... Foram quatro anos que nos tornaram mais maduros e criaram em nós bases sólidas para encarar o então juvenil percurso profissional com confiança.

Recordo-me de terminar a licenciatura com uma vontade imensa de ingressar o mundo do trabalho de imediato. Depois de muitas cartas de motivação enviadas em Portugal e para o estrangeiro comecei ainda em 2006, ano de término, um estágio numa empresa de conservação e restauro de escultura e talha que se encontrava num projeto no Mosteiro de Grijó em Vila Nova de Gaia. Valeu-me nessa altura o que tinha aprendido nos dois últimos anos do curso e de alguma experiência extracurricular nas Campanhas de Verão levados a cabo pela Universidade.

Apesar de não ter intensificado os meus estudos na conservação e restauro de cerâmica até então, foi com muita força de vontade individual e o apoio de professores e assistentes que me mantive  atualizado sobre as melhores práticas de intervenção nessa especialidade. Desta persistência resultou o ter sido aceite na Oficina de Conservação e Restauro da Associação Terras Quentes (Associação de Defesa do Património do Concelho de Macedo de Cavaleiros) onde pude desenvolver conhecimentos adquiridos tanto no curso como fruto de experiências profissionais anteriores em conjunto com a minha colega de curso Bárbara Maia que se encontrava já a coordenar  os trabalhos na dita Oficina.

Foi apenas em 2010 que consegui reunir fundos e experiência para poder investir no estudo mais aprofundado dos materiais cerâmicos. Nos dois anos seguintes completei com orgulho o Master in Conservation Studies e a Postgraduation in Conservation of Ceramics and Related Materials pelo West Dean College (Sussex, Reino Unido). A imensa vontade que sempre tive de me poder dedicar a tempo inteiro a esta área da conservação e restauro refletiu-se nos bons resultados obtidos e prémios recebidos durante este curso de especialização. Alguns trabalhos desenvolvidos durante este período podem ser visualizados aqui: http://westdeanconservation.com/author/cestreito/

Acabado o mestrado acabei por assentar arraiais nesta ilha a que agora chamo “casa”. Um primeiro emprego em CR de escultura mostrou que aquilo que tenho desenvolvido em Portugal adicionado ao que recentemente apreendi aqui no Reino Unido me tinha munido de uma bagagem de alta qualidade que me colocava numa situação favorável de empregabilidade.

Desde então tenho-me apresentado em vários encontros e conferências internacionais partilhando aquilo que me apaixona e fascina na investigação, conservação e restauro de materiais cerâmicos e vítreos. Em Outubro de 2013 tive o privilégio de ter sido um dos poucos escolhidos para uma série de estágios financiados pela Heritage Lottery Fund (HLF) em colaboração com o Institute of Conservation (Icon), onde me encontro de momento.

É ao escrever estas linhas que me recordo com saudades de colegas e professores da Escola das Artes que sempre me apoiaram neste meu percurso de aprendizagem e conquista. São muitas as memórias daqueles anos mas principalmente me ficam as pessoas que conheci. Apesar de geograficamente distante, as amizades que ali iniciei são das que mais me aquecem a alma nos longos dias cinzentos que aqui teimam em se fazer sentir.

 

SVG Header