SVG Header SVG Header

EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL
"ALHEAVA_A CRIAÇÃO DO MAR",
DE MANUEL SANTOS MAIA

 

SEEA - SALA DE EXPOSIÇÕES DA ESCOLA DAS ARTES

28 Set - 17 Nov 2017

 

x

Partilhar esta página

  • 130 Anos do Nascimento do Padre Américo

    21-10-2017 17:20

     

    Auditório Carvalho Guerra
     

    Ver cartaz

    Escola das Artes
  • Salomé Lamas, Artista Residente Escola das Artes - Masterclass Inaugural

    23-10-2017 15:00

    Cineasta Salomé Lamas
    Artista Residente Escolas das Artes 2017

     

    Masterclass Inaugural

    23.10.2017 | 15h00-18h00
    24.10.2017 | 10h00-13h00

     

    Auditório Ilídio Pinho
    ENTRADA LIVRE

     

    No ano letivo 2017-18, a cineasta Salomé Lamas será a Artista Residente na Escola das Artes, participando, de forma regular, nas atividades da Escola e no acompanhamento a projetos de alunos. Para dar início a esta Residência, a Salomé Lamas fará uma masterclass de apresentação da sua obra, dividida nos dias 23 e 24 de outubro de 2017.

    Sinopse da masterclass: Ao contemplar o seu corpo de trabalho, a artista e realizadora Salomé Lamas compele a audiência a explorar os pressupostos limites do cinema de não-ficção. Colocam-se em discussão temas transversais presentes em projetos de diferente metragem e que testam as aparentes fronteiras entre o cinema e as artes visuais; exploram-se problemáticas em torno da representação da memória e da narrativa através das imagens, assim como práticas fundamentais, formais e técnicas da imagem em movimento.

     

    Nota biográfica: Salomé Lamas estudou cinema em Lisboa (Escola Superior de Teatro e Cinema) e Praga (Filmová a Televizni Fakulta Akademie Múzick’VCHV Praze), Artes Visuais MFA em Amsterdão (Sandberg Instituut, Gerrit Rietveld Academie) e é doutoranda em Arte Contemporânea em Coimbra (Universidade de Coimbra). Colabora regularmente com a produtora O Som e a Fúria e é representada pela Galeria Miguel Nabinho – Lisboa 20. Lamas trabalha documentários e projetos artísticos híbridos explorando novos caminhos, tanto quanto à forma como ao conteúdo. São obras que desafiam a metodologia convencional de produção cinematográfica, transpondo a demarcação entre as várias formas cinematográficas e artísticas de expressão estética. Os projetos em que se concentra são uma tentativa de diluir a suposta fronteira entre documentário e ficção, cujo foco principal é a relação intrínseca entre narrativa, memória e história, utilizando a imagem em movimento para explorar o traumaticamente reprimido, o aparentemente irrepresentável ou o historicamente invisível, desde os horrores da violência colonial até às paisagens do capital global. Em vez de se colocar numa situação periférica, algures entre o cinema e as artes visuais, ficção e documentário, Salomé Lamas transforma-os numa linguagem própria, desafiando, também, a divisão entre géneros e modos de exibição.

    www.salomelamas.info

    Curriculum da cineasta
    Biografia

    Escola das Artes
  • Salomé Lamas, Artista Residente Escola das Artes - Masterclass Inaugural

    24-10-2017 10:00

    Cineasta Salomé Lamas
    Artista Residente Escolas das Artes 2017

     

    Masterclass Inaugural

    23.10.2017 | 15h00-18h00
    24.10.2017 | 10h00-13h00

     

    Auditório Ilídio Pinho
    ENTRADA LIVRE

     

    No ano letivo 2017-18, a cineasta Salomé Lamas será a Artista Residente na Escola das Artes, participando, de forma regular, nas atividades da Escola e no acompanhamento a projetos de alunos. Para dar início a esta Residência, a Salomé Lamas fará uma masterclass de apresentação da sua obra, dividida nos dias 23 e 24 de outubro de 2017.

    Sinopse da masterclass: Ao contemplar o seu corpo de trabalho, a artista e realizadora Salomé Lamas compele a audiência a explorar os pressupostos limites do cinema de não-ficção. Colocam-se em discussão temas transversais presentes em projetos de diferente metragem e que testam as aparentes fronteiras entre o cinema e as artes visuais; exploram-se problemáticas em torno da representação da memória e da narrativa através das imagens, assim como práticas fundamentais, formais e técnicas da imagem em movimento.

     

    Nota biográfica: Salomé Lamas estudou cinema em Lisboa (Escola Superior de Teatro e Cinema) e Praga (Filmová a Televizni Fakulta Akademie Múzick’VCHV Praze), Artes Visuais MFA em Amsterdão (Sandberg Instituut, Gerrit Rietveld Academie) e é doutoranda em Arte Contemporânea em Coimbra (Universidade de Coimbra). Colabora regularmente com a produtora O Som e a Fúria e é representada pela Galeria Miguel Nabinho – Lisboa 20. Lamas trabalha documentários e projetos artísticos híbridos explorando novos caminhos, tanto quanto à forma como ao conteúdo. São obras que desafiam a metodologia convencional de produção cinematográfica, transpondo a demarcação entre as várias formas cinematográficas e artísticas de expressão estética. Os projetos em que se concentra são uma tentativa de diluir a suposta fronteira entre documentário e ficção, cujo foco principal é a relação intrínseca entre narrativa, memória e história, utilizando a imagem em movimento para explorar o traumaticamente reprimido, o aparentemente irrepresentável ou o historicamente invisível, desde os horrores da violência colonial até às paisagens do capital global. Em vez de se colocar numa situação periférica, algures entre o cinema e as artes visuais, ficção e documentário, Salomé Lamas transforma-os numa linguagem própria, desafiando, também, a divisão entre géneros e modos de exibição.

    www.salomelamas.info

    Curriculum da cineasta
    Biografia

    Escola das Artes
SVG Header

Cineasta Salomé Lamas será a Artista Residente na Escola das Artes, em 2017-18

No ano letivo 2017-18, a cineasta Salomé Lamas será a Artista Residente na Escola das Artes, participando, de forma regular, nas atividades da Escola e no acompanhamento a projetos de alunos. Para dar início a esta Residência, a Salomé Lamas fará uma masterclass de apresentação da sua obra, dividida nos dias 23 e 24 de outubro de 2017. 

 

Sinopse da masterclass: Ao contemplar o seu corpo de trabalho, a artista e realizadora Salomé Lamas compele a audiência a explorar os pressupostos limites do cinema de não-ficção. Colocam-se em discussão temas transversais presentes em projetos de diferente metragem e que testam as aparentes fronteiras entre o cinema e as artes visuais; exploram-se problemáticas em torno da representação da memória e da narrativa através das imagens, assim como práticas fundamentais, formais e técnicas da imagem em movimento.

 

Nota biográfica: Salomé Lamas estudou cinema em Lisboa (Escola Superior de Teatro e Cinema) e Praga (Filmová a Televizni Fakulta Akademie Múzick’VCHV Praze), Artes Visuais MFA em Amsterdão (Sandberg Instituut, Gerrit Rietveld Academie) e é doutoranda em Arte Contemporânea em Coimbra (Universidade de Coimbra). Colabora regularmente com a produtora O Som e a Fúria e é representada pela Galeria Miguel Nabinho – Lisboa 20. Lamas trabalha documentários e projetos artísticos híbridos explorando novos caminhos, tanto quanto à forma como ao conteúdo. São obras que desafiam a metodologia convencional de produção cinematográfica, transpondo a demarcação entre as várias formas cinematográficas e artísticas de expressão estética. Os projetos em que se concentra são uma tentativa de diluir a suposta fronteira entre documentário e ficção, cujo foco principal é a relação intrínseca entre narrativa, memória e história, utilizando a imagem em movimento para explorar o traumaticamente reprimido, o aparentemente irrepresentável ou o historicamente invisível, desde os horrores da violência colonial até às paisagens do capital global. Em vez de se colocar numa situação periférica, algures entre o cinema e as artes visuais, ficção e documentário, Salomé Lamas transforma-os numa linguagem própria, desafiando, também, a divisão entre géneros e modos de exibição.

www.salomelamas.info

Curriculum da cineasta
Biografia

 

Nova exposição individual da EA dada a conhecer na comunicação social

 

O artista plástico Manuel Santos Maia, autor da nova exposição da Escola das Artes alheava_a criação do mar, deu a conhecer o projeto que revela o regresso ao local onde nasceu, Moçambique, no programa GPS, da Rádio Nova, e no “Mundo Local”, do Porto Canal.

 

As entrevistas estão disponíveis através dos links:
GPS - Rádio Nova (8 de outubro)
Mundo Local” - Porto Canal (11 de outubro)
 

A exposição, com curadoria de Baltazar Torres, está patente até dia 17 de novembro, na SEEA - Sala de Exposições da Escola das Artes.
 
Horário de funcionamento:
Segunda-feira a sexta-feira, 14:00–19:00

 

Falecimento do Bispo do Porto, Senhor D. António Francisco dos Santos

 

Comunicado da Senhora Reitora, Professora Isabel Capeloa Gil

 

Estimada comunidade da Universidade Católica no Porto,

É com profunda tristeza e grande sentimento de perda que venho, por esta via, informar toda a comunidade do falecimento súbito do Senhor D. António Francisco dos Santos, nosso Bispo e tão querido amigo da Universidade Católica Portuguesa.

O Senhor D. António Francisco deixa uma marca indiscutível na nossa casa, na Igreja, na cidade e em cada um de nós, pelo exemplo de abnegada entrega e serviço ao próximo.

Associado ao sentimento de perda, fica um hino de ação de graças e uma forte gratidão pelo privilégio desta convivência e estímulo em cada dia.

Que o exemplo de vida e dedicação do Senhor D. António Francisco nos inspire e nos ajude a bem servir a Igreja e a Comunidade de que somos parte.

Que descanse em Paz.

Isabel Braga da Cruz

 

O funeral terá lugar na próxima 4ª feira, dia 13 de setembro, às 15h00, na Sé Catedral do Porto.

SVG Header






SVG Header