Conservação em Ação! Campanhas de Verão em Conservação e Restauro da Escola das Artes - UCP

 

 

 

As Campanhas de Verão de Conservação e Restauro da Escola das Artes da Universidade Católica realizam-se anualmente durante o mês de julho e constituem  um importante complemento à formação prática dos alunos, sendo feito em contextos externos à Universidade. Estas atividades são acompanhadas em permanência por conservadores restauradores com experiência em cada área de atuação. Um dos objectivos centrais destas campanhas é que decorram em estreita articulação com as comunidades locais e entidades de acolhimento, numa lógica de partilha de conhecimento e aprendizagem. 
 
Em funcionamento desde 2004, estas campanhas têm-se desenvolvido em diversos locais do norte, centro e sul de Portugal e ainda do norte de Espanha, incidindo sobretudo sobre a conservação de património integrado, em áreas tão diferentes como a talha, pintura, estruturas arqueológicas, azulejo, estuques e pintura mural. 
 
Campanhas em curso este ano:
 
Município de Ovar > Esta intervenção realiza-se sem interrupção desde 2014 e está vocacionada para a conservação de fachadas azulejares. Tem ainda por objetivo o envolvimento com a Comunidade local, entendida como parceira na projeção social do trabalho do conservador-restaurador.
 
EB 2/3 - Francisco  Torrinha >  tem por objectivo a conclusão do tratamento de conservação e restauro da pintura a fresco da autoria de Martins da Costa, iniciado nas aulas de Mestrado de Conservação e Restauro da EA/UCP. Este trabalho tem visibilidade sobretudo junto da  comunidade escolar e docente e visa a educação patrimonial no sentido da responsabilização dos jovens na preservação do património.
 
Casa do Vinho Verde (Palacete Silva Monteiro) > conclusão de um trabalho de conservação de estuques iniciado durante as aulas de mestrado.  Esta ação incide no desenvolvimento de boas práticas na  interseção entre a Conservação e Restauro e a Reabilitação Arquitectónica, área em que a EA/UCP contribuiu de forma pioneira.
 
Igreja de S. Francisco > esta intervenção centra-se na conservação das mesas de altar de quatro de retábulos colaterais da igreja que representa, pela elevada qualidade artística do seu espólio um local de passagem obrigatório na cidade do Porto. Foca-se na relevância da conservação e restauro para o desenvolvimento do Turismo cultural da cidade.
 
 
Para mais informações sobre as formações em Conservação e Restauro na Escola das Artes: