x

Partilhar esta página

Colóquio "Arte Pública na Era da Criatividade Digital"

Apresentação | Presentation

Os novos suportes, meios técnicos, métodos de produção e espaços de apresentação vieram alargar o campo das possibilidades de criação artística, fazendo já não unicamente diluir e complicar as fronteiras entre as disciplinas artísticas, mas o que é mais relevante, levando a problematizar e a interpelar o lugar e o estatuto do artista, a redefinir e a repensar o que nesse contexto pode entender-se por obra de arte, bem como a questionar e a sondar aquele que poderá ser o âmbito e o contributo do público para a prossecução dos fundamentos e caminhos da própria arte, público esse por sua vez ávido de fruir e de experienciar o admirável mundo novo da tecno-espetacularidade.

As mutações tecnológicas e os usos culturais que vêm condicionando a criação artística, exigem por isso uma reflexão sistemática, abrangente e cruzada, enriquecida por reflexões e práticas originárias de distintas modalidades de criação artística e consolidada através de diferentes áreas de investigação científica.

Estruturalmente vocacionado para empreender esse cruzamento alargado, o CITAR chama a si a iniciativa de promover uma discussão alargada em torno do fenómeno da Arte Pública, considerado por Javier Maderuelo como “aquele que melhor caracteriza as manifestações do último terço do século XX”, embora o mesmo autor reconheça que, “nem os ensaios históricos, nem os artigos críticos […] parecem fazer caso desta importância” (Maderuelo 2000, 240).

Para mais informações

 


New supports, technical means, production methods and presentation spaces have contributed to an enlargement of the range of possibilities regarding artistic creation. They no longer just dilute and complicate frontiers between artistic disciplines. They now help to problematize and question the artist’s status, redefining what, in that context, can be considered an artwork, questioning what the contribute of the public – a public eager for experiencing the amazing world of techno-magnificence – can be regarding the foundations and paths of art itself.

Technological mutations and cultural uses which have been conditioning artistic creation demand, therefore, a systematic, broad and crossed thinking enhanced by reflections and practices originating from distinct modalities of artistic creation and consolidated through different fields of scientific research.

Structurally oriented towards undertaking that wide crossroad, CITAR calls upon itself the initiative of promoting a broad discussion on the Public Art phenomenon, considered by Javier Maderuelo as “the one that characterizes best the manifestations of the last third of the 20th century”, although acknowledging that “neither historical, nor critical articles […] seem to mind this importance” (Maderuelo 2000, 240).

For more information
 

SVG Header